quinta-feira, 30 de junho de 2011

Noivas e madrinhas podem usar decotes no altar?

 

Igreja em SP distribui echarpe para quem abusa do decote. Especialistas afirmam que traje deve respeitar ambiente religioso

Por: Camila de Lira

Igrejas não proíbem decotes de forma explícita, mas defendem que deve haver bom senso na escolha do vestido

A igreja Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo, passou a distribuir echarpes para noivas e madrinhas que abusam no decote. A decisão radical desta tradicional paróquia paulistana trouxe à tona a discussão sobre a sensualidade de alguns modelos de vestidos de noiva e demais mulheres que participam da cerimônia religiosa no altar da igreja.
Na opinião da organizadora de casamentos Sylvia Queiroz, a campanha encabeçada por Padre Michelino da igreja Nossa Senhora do Brasil só aconteceu por conta do exagero cada vez mais comum nas celebrações. “A grande maioria dos vestidos longos são muito decotados. É só observar a vitrine de qualquer loja”, comenta Sylvia.

Leia também:
- O melhor vestido de noiva para seu tipo de corpo

- Vestidos de noiva passam por transformações ao longo das décadas

“Não é para as noivas se vestirem de freira, é apenas para dar uma disfarçada nos decotes”, comenta a assessora de casamentos Romy Godoy. Ela lembra que a modelagem do vestido nas costas também pode ser ousada demais e, portanto estes modelos são inadequados para a igreja.
Mas nem todo decote é considerado inadequado. Na opinião da organizadora Márcia Possik, um tomara que caia reto, por exemplo, não é considerado em nada ofensivo apesar de mostrar os ombros e uma parte do colo da noiva.

Sem orientação explícita

De acordo com o responsável pela Arquidiocese de São Paulo, Padre Cido Pereira, a decisão da Igreja Nossa Senhora do Brasil foi particular, já que a Arquidiocese não incentivou ou criou este tipo de iniciativa. “Não existe orientação da parte da Igreja ou da Arquidiocese a esse respeito. O que a gente espera é que noiva e madrinhas tenham bom senso”, diz o padre.

Veja mais:

Indo pelo mesmo caminho, o Reverendo Rubens José Ogg, secretário nacional da Igreja Evangélica Luterana do Brasil, afirma que não existe um manual de regras para as noivas que se casam nas congregações da IELB. “´Preferimos deixá-las livres para usarem as roupas que desejam nesse dia tão especial, mas confiamos que se vestirão de forma adequada”, finaliza o Reverendo.

Duas roupas em uma festa só

A solução que as assessoras apontam para o impasse dos decotes na igreja é o uso da echarpe ou de um bolero apenas para a cerimônia religiosa. “As pessoas se arrumam para ir à recepção ou à festa, mas nunca podem esquecer que antes tem uma cerimônia religiosa”, afirma Sylvia.
Romy aponta um benefício atraente da echarpe: “Ela é capa de dar duas caras à mesma roupa”. Além disso, as mulheres usam o acessório apenas na igreja e, depois, quando forem para a festa podem deixá-lo no carro, sem problemas, segundo Sylvia.

Madrinhas e noivas

“A noiva que quer se casar em uma igreja tem que ter um posicionamento diferente”, diz Romy. Ela explica que cabe à noiva conversar com as madrinhas sobre o traje que elas podem usar e alertá-las se a igreja for intolerante com decotes muito ousados.
Já Sylvia Queiroz acredita que esta escolha cabe às próprias madrinhas e convidadas. “O que vale é o bom senso de cada um e o respeito maior pelo ambiente religioso”, afirma Sylvia.

Continue lendo:
- Conheça 12 destinos deslumbrantes para passar a lua de mel
- Dicas para casar depois dos 40 sem medo de errar

Fonte: IG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email

Postagens populares

Beauty And Fashion Tips

Social / Moda / Cosméticos